Aprenda a reconhecer os tipos de couro do mercado

TIPOS DE COURO

 

Hoje em dia é comum querer incorporar uma peça de couro à sua decoração. Sendo um material atemporal e resistente em algumas versões, hoje vemos vários tipos de couro no mercado e em diferentes custos ao consumidor final. Isso porque, a forma de fabricação de cada tipo é diferente e isso pode pesar ou suavizar seu bolso na hora da compra.

Abaixo separamos os tipos de couro existentes e suas diferenças.

 

Couro legítimo

 

Comecemos pelo mais antigo na História e um dos mais procurados atualmente. Chamado de couro legítimo ou natural, é uma peça vinda da pele de animais e depende de um processo de curtimento muito particular para garantir sua preservação através dos anos. É o tipo de couro mais resistente, porém menos maleável devido ao seu processo de fabricação definido por lei. Processo esse que é mais conhecido por adicionar um material pesado e altamente tóxico chamado cromo para dar acabamento brilhoso à peça. Em relação ao descarte, é a opção mais demorada no quesito decomposição. Pode levar vários anos até o cromo atingir a oxidação e, dependendo da quantidade utilizada, pode ser prejudicial ao meio ambiente e a vida humana.

 

Couro ecológico

 

O descarte do couro tem sido preocupante ao longo dos anos e, com isso, foi criada uma opção mais sustentável. É ai que entra o couro ecológico. Também produzido com a pele de animais, sua diferença principal é o processo de fabricação. Processo esse que leva menos água e mais substâncias de base vegetal no curtimento, como os taninos. Eles também são responsáveis pelo acabamento brilhoso das peças de couro sustentável e seu processo de decomposição torna-se mais rápido e menos prejudicial.

 

Camurça

Um tipo de couro felpudo e muito versátil é a camurça, que também deriva de animais. Sua grande diferença é no curtimento, procedimento esse feito na parte interna da pele do animal. Isso faz com que essa peça seja mais macia e maleável, porém bem menos durável.

 

Couro sintético

Uma opção que não faz uso de pele animal, o couro sintético basicamente é feito de polímeros, como alguns tipos de plástico. Chamar essa peça de couro sintético pode ser um pouco equivocada, já que apenas peças feitas com peles de animais tem essa classificação. Porém, já conhecida com esse termo, o processo de fabricação do couro sintético demanda pigmentos e técnicas usadas para garantir a aparência do couro. Costuma durar bem menos que as opções de couro legítimo e ecológico, não permeáveis e super maleáveis, decaindo muito no quesito qualidade. Devido a esses fatores, é uma das opções mais suaves para o bolso do consumidor.